quinta-feira, 28 de agosto de 2014

SECRETARIA DE SAÚDE DE GUAMARÉ REALIZA PALESTRA SOBRE COMBATE AO TABAGISMO

Secretaria Municipal de saúde realiza ações do Programa de Combate ao Tabagismo. Com palestra, atendimento psicológico e psiquiátrico, como também, a distribuição de medicamentos que ajudam no combate a dependência da nicotina.



Com os resultados alcançados por esta iniciativa já foram contabilizados dezenas de pacientes que eram viciados e abandonaram o vício gradativamente. 




Segundo o secretario Adriano Diógenes “esses resultados estimulam os profissionais a continuarem motivados com o sucesso do Programa como também induz a secretaria a melhorar cada vez mais a forma de acompanhamento e com isso melhorando a qualidade de vida desses pacientes para continuarem livres do cigarro”.

Blog:águas de Maré

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

CONVITE:O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente - CMDCA convida a todos (as) para participar da Eleição para Suplente de Conselheiros Tutelares do município de Guamaré/RN.



O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA, de acordo com o Edital nº 001/2014 informa que no dia 31/08/2014 (domingo) no horário das 8h:00min ás 17h:00min ocorrerá a Eleição para Suplente de Conselheiros Tutelares do município de Guamaré/RN. A eleição será realizada nas seguintes escolas Municipais: Benvinda Nunes Teixeira – Guamaré (eleitores que votam em Guamaré) e a Escola Professora Maria Madalena no distrito de Baixa do Meio (Eleitores que votam em Baixa do Meio), a qual será coordenada pela Excelentíssima Senhora Promotora de Justiça da Comarca de Macau Dra. Isabel Siqueira de Menezes.   
O resultado da referida eleição serão divulgados e publicados imediatamente após o termino da apuração no dia 31/08/2014, sendo afixados em locais públicos. A publicação do resultado oficial dar-se-á no dia 02/09/2014.
Os candidatos aptos a concorrer ao pleito eleitoral são os seguintes: Wagner Felipe Nunes da Silva, (FELIPE), Rosemar Bernardino S. Ferreira (ROSE FERREIRA), Raimunda Alexandra S. de Oliveira (RAIMUNDA DE TETINHO), Lindoelma Bezerra de Oliveira, (ESPOSA DE KIKO), Witamar Mendonça da Silva, (WITAMAR FILHO DA IRMÃ DAMIANA), Elisandra Souza Câmara, (ELISANDRA NETA DE DA SILVA), Sheyla Mariana Peixoto Monteiro, Renato Breno Ferreira da Silva (RENATO DE GUAMARÉ). 

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

A "VOZ ROUCA" DAS COMUNIDADES DE GUAMARÉ GANHOU ECO NOS ENCONTROS COMUNITÁRIOS ATRAVÉS DA JUVENTUDE

Acompanhei de perto a maioria dos pré-fóruns comunitários para discutir com a população as políticas do selo UNICEF-Guamaré e para a formação do NUCA, como também participei do 1° fórum comunitário do município para o Selo Unicef. Observei que a estratégia utilizada pela a Secretaria Municipal de Assistência Social - SEMAS e os demais órgãos que estão empenhados para que Guamaré conquiste o selo Unicef, é um trabalho elogiável, digno de aplausos. É o que temos de mais moderno e democrático numa gestão pública: A participação popular com direito vez e voz. 


A SEMAS através dos pré-fóruns comunitários, se reuniu de forma organizada e planejada, todas as comunidades de Guamaré para ouvir, debater e elaborar propostas com a população. Estas propostas deverão ser implantadas pelo o município com o objetivo de somente só, melhorar a qualidade de vida das crianças e dos adolescentes e diminuir o quadro da desigualdade social no município. "Todos vocês estão convidados para participar de uma nova era que busca ouvir a opinião da população para contribuir com a gestão e poder diminuir o quadro perverso da desigualdade social no município". Disse a secretária da SEMAS e articuladora para o Selo no municipio, Marisa Rodrigues, no 2º pré-fórum realizado na comunidade de Baixa do Meio.


Esse trabalho envolve praticamente e diretamente a juventude. É aí é onde está a diferença. A juventude que participou dos pré-fóruns e do fórum final, deu um exemplo de cidadania para muitos adultos. Os jovens se mostraram preocupados com a comunidade que moram. Com consciência, discutiram, criticaram o trabalho de algumas secretarias e de alguns serviços públicos no município. Elaboraram propostas e praticamente definiram onde o gestor deve ou não aplicar os recursos no município para melhorar as condições de vida da população.


Eles, os jovens, não titubearam em falar nos olhos do prefeito e dos seus secretários, o que pensam da gestão. Chamaram para responsabilidade todos os secretários e o prefeito, sem o temor que um adulto tem diante do seu governante. Um exemplo de cidadania.


Os jovens foram mais além. Com a maior naturalidade, apontaram falhas e cobraram mais atitudes e menos conversa. Cobraram ações imediatas e em longo prazo. Exigiram que os problemas identificados durante as discussões dos pré-fóruns sejam resolvidos com celeridade e que não fiquem somente no papel. Disseram-se cansados de reclamar sem receber respostas práticas. Exigiram seus direitos, numa oportunidade inédita no município: A do espaço para falar e ser ouvido.


Mas, tem outra diferença. Nada adiantava se tudo isso fosse feito sem ter a outra parte pra ouvir: O gestor. Essa é a outra diferença. O prefeito Hélio participou ativamente das discussões dos pré-fóruns. Trabalhou e ajudou na elaboração de algumas propostas. Ouvi atentamente e diretamente as críticas e as sugestões dos jovens. Olho no olho. 


O prefeito recebeu com naturalidade as críticas e as cobranças. Coisa que não está acostumado ouvir no seu dia a dia. As críticas soaram com pureza e sem o partidarismo habitual que o governante não tem costume de ouvir. Os jovens dissecaram com propriedade os problemas que os afetam diariamente, mas que passam despercebidos pelos auxiliares do prefeito, e por passar desta forma, os problemas "mapeados" pelos os jovens não chegam ao seu conhecimento.


As cobranças com tamanha veemência, fizeram o prefeito Hélio ficar mais atento e começar conhecer como funciona os serviços públicos oferecidos por cada secretaria, graças ao "raio x" apresentado pelos os jovens. 


Alguns problemas identificados pelos jovens, já foram resolvidos de imediato por determinação do prefeito, e outros, o prefeito deve cobrar explicações dos seus auxiliares direto, os secretários.

  
É como disse a jovem Vitória, da comunidade de Baixa do meio, durante o 2º pré-fórum "O tempo de mudar é agora". Eu endosso dizendo "É agora ou nunca", Vitória. Que essas mudanças, Vitória, comecem logo, pois assim como você, os outros jovens vão estar atentos a cada ação das suas reivindicações. Cobrarão resultados e respostas práticas pelas as demandas levantadas, pois vocês têm conhecimento que o selo Unicef só será conquistado, pelos os resultados e pelas repostas dadas as suas perguntas, e assim garantindo o futuro próspero de uma geração.

Postagem e fotos: Marcos Fonseca

sábado, 16 de agosto de 2014

REFLEXÃO: CRIANÇA CRESCENDO DE FORMA SAUDÁVEL


LIDERANÇA É FAZER O QUE É CERTO QUANDO NINGUÉM ESTÁ OLHANDO. “GEORGE VAN VALKENBURG”

É fato público que a Secretaria Municipal de Assistência Social, tem trabalhado incansavelmente no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), promovendo serviços de Proteção Básica e Proteção Social Especial aos cidadãos que dela necessitarem em todo o município de Guamaré.
Na realização do 1º Fórum Comunitário realizado no Clube da Orla do Rio Aratuá, a secretária Marisa Rodrigues ganhou inúmeros parabéns pelo o trabalho que vem realizando a frente da pasta com sua equipe, os parabéns partiu por parte do prefeito Hélio, da promotora de justiça Drª Isabel Menezes e do público presente. Os elogios serviram de incentivo para uma mulher simples e sem vaidade, trabalhar muito mais pela politica de assistência social do município de Guamaré.
Na sua fala, Marisa disse que a secretaria Municipal de Assistência Social de Guamaré trabalha diariamente para ser referência nacional na defesa e garantia de direitos e na prestação de serviços, programas, projetos e benefícios às famílias do município, orientados pela Política Nacional de Assistência Social (PNAS), Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS) e pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS).
A atuação da Assistência Social ocorre em base a princípios e diretrizes tendo como objetivo garantir o atendimento às necessidades básicas e proporcionar o desenvolvimento pessoal, familiar e social, bem como, oportunizar a capacitação, facilitando a inserção no mercado de trabalho e a geração de renda.
Dentre seus princípios destacam-se o da universalização dos direitos sociais; o respeito à dignidade do cidadão; o direito a benefícios e serviços de qualidade, bem como à convivência familiar. As balizas para ocorrência destes atendimentos respeitam a descentralização político-administrativa e a participação da população, tendo a centralidade das ações na família.
Em Guamaré, a Secretaria Municipal (SEMAS) presta atendimento socioassistencial às pessoas e famílias, articula os serviços e potencializa a rede de proteção social básica tendo como porta de entrada os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS); e, no caso do apoio, orientação e acompanhamento a situação de ameaça ou violação de direitos, este se realiza por intermédio do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS).
Hoje, o município conta com programas que o mantém em destaque no âmbito nacional. Como foram sábias as palavras de George Van Valkenburg ao dizer: “Liderança é fazer o que é certo quando ninguém está olhando”.


quinta-feira, 14 de agosto de 2014

GUAMARÉ REALIZA O 1° FÓRUM COMUNITÁRIO DO SELO UNICEF COM GRANDE PARTICIPAÇÃO POPULAR.

Prefeitura Municipal de Guamaré e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente realizou nesta quarta feira (13) no Clube Municipal da Orla do Rio Aratuá, o 1° Fórum Comunitário do Selo UNICEF 2013 -2016. Como previsto no Guia Metodológico.

                                                                                                                                                                             Foto: Marcos Fonseca
Estiveram presentes os convidados e instituições indicadas pelo “Guia de Orientação para a realização do 1º Fórum Comunitário” Além de: Representantes do CMDCA, Comissão Intersetorial dos direitos da infância e da adolescência, Técnicos Municipais das Políticas Públicas envolvidas (assistência, educação, saúde e políticas intersetoriais), lideranças religiosas, adolescentes do NUCA, Autoridades locais, Promotoria de Justiça, Procuradoria Geral do Município, Secretários representantes da Gestão Municipal, Poder Legislativo representado através da presença de vereadores, Mídia representada por Jornalistas e blogueiros em geral, Representantes da Sociedade Civil, Professores, Agentes de Saúde, participação do excelentíssimo  Prefeito, o senhor Hélio Willamy  Miranda da Fonseca, e população em geral.


A recepção deu-se mediante um preenchimento de uma ficha e um credenciamento dos participantes e Todos receberam um Kit de subsídio que continha toda a programação do evento, Folder do Selo UNICEF, Folder dos objetivos do Milênio, caneta esferográfica e camiseta do I Fórum Comunitário.  


A abertura do começou com apresentação da Orquestra Filarmônica Vicente de Brito e posteriormente foi formada a mesa com os Representantes convidados (Prefeito Municipal, Articuladora do Selo, Presidente do CMDCA e Secretária de Assistência do Município, Comissão Intersetorial pelos direitos da infância e da adolescência, Promotoria de Justiça, Representante do Poder Legislativo, Procuradoria Geral do Município, Presidente do Conselho Tutelar, e dois adolescentes do NUCA).  Após formação da mesa, a comunidade em geral cantou o Hino Nacional e em seguida ocorreu à apresentação da peça teatral “A Feira” representada por adolescentes do grupo de Teatro da Escola Municipal Professora Maria Madalena, onde abordaram as seis desigualdades sociais trabalhadas pelo fórum e os objetivos de desenvolvimento do milênio. 






A articuladora do selo UNICEF e Secretária de Assistência Social Marisa Rodrigues apresentou no data show todas as ações relevantes que antecederam o Primeiro Fórum Comunitário, entre estas, destacam-se a adesão do município ao Selo Unicef, a escolha do Articulador (a), a formação da Comissão Intersetorial dos direitos da infância e da adolescência, a construção do NUCA e para complementar as referidas ações, a realização dos seis Pré Fóruns Comunitários que abrangeram todas as comunidades de Baixa do Meio/Guamaré, proporcionando à população guamareense a oportunidade em ser ouvida e a sugerir melhorias no âmbito dos serviços, programas e projetos das Políticas Públicas que visem, sobretudo, assegurar a  proteção integral dos direitos da Infância e da Adolescência.


Tais metodologias ressaltaram ainda os objetivos e importância do Primeiro Fórum Comunitário. No encerramento das metodologias mencionadas foi apresentado um vídeo, no qual a adolescente Vitória expôs as necessidades de sua comunidade, promovendo, por sua vez, a reflexão acerca das melhorias da qualidade de vida de crianças adolescentes e famílias do município.


Na apresentação do diagnóstico do município por razão de desigualdade: Tal apresentação visou esclarecer de forma objetiva o diagnóstico social da realidade das crianças e adolescentes do município, enfatizando-se os indicadores populacionais de zero a dezenove anos baseado no censo de 2010, renda per capita familiar de famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família que possuem filhos na faixa etária compreendida entre zero a dezessete anos, grau de instrução de crianças e adolescentes de zero a dezessete anos, população total por Gênero Rural/Urbana e taxa de urbanização compreendendo a faixa etária de zero a dezessete anos ou mais, 


índice do Desenvolvimento Humano Municipal – IDHM da educação, longevidade e renda, faixa etária de zero a dezessete anos definida por cor ou raça, vulnerabilidade social do município de crianças e jovens, família, trabalho e renda, condição de moradia, explanação do índice de Gini, o qual mostrou a evolução da renda (1991 a 2010), taxa de crescimento do PIB por setores econômicos do município e do Estado, taxa de analfabetismo de crianças com dez anos ou mais, 


metas de atendimentos de crianças na rede educacional, fluxo escolar por faixa etária de zero a dezessete anos, taxas de homicídios da população geral e suas causas, percentual de pessoas desempregadas no município, índices de trabalho infantil e as principais formas de trabalho infantil identificada,



lista de Serviços, Instituições e Equipamentos públicos ligados à garantia de direitos de crianças e adolescentes do município, Equipamentos e Serviços ofertados no âmbito da Política de Assistência Social, Equipamentos e Serviços ofertados no âmbito da Política da Educação, Equipamentos e Serviços ofertados no âmbito da Política da Saúde, 


Equipamentos e Serviços ofertados no âmbito da Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer, destacou-se ainda os indicadores negativos no que tange principalmente às famílias tradicionais (Pescadores Artesanais, Família com casos de Mortalidade Infantil, 


                                                                                                                                                                                  Foto: Marcos Fonseca
Adolescentes em sua maioria que não chegam a concluir os anos finais da educação, Déficit no Programa Habitacional visto que algumas famílias ainda moram em casa de taipa e madeira, Famílias de Agricultores Familiares, Famílias Assentadas da Reforma Agrária e famílias de Catadores de Material Reciclável e Famílias de Presos do Sistema Carcerário).



Portanto, a referida metodologia expôs o panorama geral do diagnóstico de vulnerabilidade das famílias residentes no município, acrescentando-se que embora tenham ocorrido avanços nas Políticas Públicas existentes, faz-se pertinente o aprimoramento dos serviços oferecidos à população e a busca incessante em prol da proteção integral dos direitos das crianças e dos adolescentes. 



A articuladora Marisa ainda enfatizou que, esta é uma iniciativa que busca melhorias nas condições de vida para crianças e adolescentes do nosso município. E que o objetivo do fórum é exatamente promover e fortalecer a participação social em todos os processos, como: planejamento, execução, monitoramento e avaliação das politicas publicas voltadas para a criança e o adolescente, e com adesão do Selo UNICEF garante um compromisso com o gestor do município, onde firma-se um pacto para desenvolver ações que melhore ainda mais a qualidade de vida e reduza os indicadores negativos do município.


Com dados concretos e a participação da população, o município passa a conhecer melhor sua realidade e as politicas voltadas para a infância e adolescência e a partir dai rever suas politicas e repensar suas estratégias de forma a alcançar seus objetivos.

                                                                                                                                                                                  Foto: Marcos Fonseca
A promotora de justiça da comarca de Macau Drª Isabel Menezes participou do evento. Em sua fala, ela disse que o município de Guamaré estava de parabéns em aderir ao Selo UNICEF. “Parabéns ao prefeito Hélio, a secretária Marisa e a toda equipe, agora é trabalhar para melhorar a qualidade de vida das crianças e adolescentes do município”. Concluiu.



Posteriormente às metodologias adotadas, ocorreu a formação de seis grupos temáticos: Gênero, Raça e Etnia, Renda, Condição Pessoal, Território e Idade. Cada grupo contou com a presença dos facilitadores, sendo estipulado o tempo máximo de uma hora para o levantamento das propostas.  





A partir daí, os grupos discutiram e elaboraram ações estratégicas de politicas publicas e de participação social voltados para melhorias, tendo como objetivo promover os direitos das crianças e dos adolescentes de sobreviver e se desenvolver, aprender, crescer sem violência, ser prioridade absoluta nas politicas publicas, praticar esporte, brincar e ser protegido.




No fórum os participantes assumiram o compromisso de elaborar um diagnostico da situação da população Guamareense de 0 a 17 anos, assim como o Plano de Ação Municipal, informando pontos de melhorias a contemplar as politicas públicas aplicadas e que precisam ser trabalhadas no município.








     

O encerramento do Primeiro Fórum Comunitário ocorreu com as apresentações e escolhas das propostas elencadas,













culminando com as considerações finais, mediante as falas do Excelentíssimo Prefeito Municipal, o senhor Hélio Willamy Miranda da Fonseca - disse que, fez questão de participar como gestor dos pré - fóruns nas comunidades para ouvir a população. 



Hélio reafirmou o compromisso com as politicas públicas, ressaltou a necessidade em buscar o aprimoramento dos serviços públicos existentes e que muitas das propostas elencadas já se encontram no plano de governo da gestão municipal, e aquelas que não se encontram, serão prioridades do atual governo e as propostas discutidas nos pré-fóruns e no grande Fórum por cada comunidade será acrescentadas no orçamento de 2015 para ser executado. Concluiu.

                                                                                                                                                                             Foto: Marcos Fonseca
Articuladora do Selo Unicef, senhora Marisa Rodrigues da Silva, Secretário Municipal de Saúde, senhor Adriano Diógenes, Secretário de Planejamento e Finanças,  senhor Jefferson,  Secretária de Educação,  senhora Iracema Maria Morais da Silveira, Poder Legislativo representado pelos  vereadores:  Eudes Miranda da Fonseca e Edinor Albuquerque.



 Os referidos senhores agradeceram a participação ativa e contribuição de todos as atores envolvidos em prol da concretização dos objetivos do Selo UNICEF.



Relataram que este é o momento ideal para que a população mencionar todos os anseios e necessidades de suas localidades, pois isto é um exercício de cidadania, uma vez que o Primeiro Fórum Comunitário se constitui como momento de discussão e realização de política pública.



Ressaltaram a magnitude do Evento e a importância do envolvimento de toda a sociedade em busca de uma Guamaré melhor para todos, e que muitos avanços já se concretizaram, mas ainda é preciso uma luta constante para o alcance do Selo UNICEF (Edição 2013-2016).



Posteriormente as falas, todos os participantes despediram-se através da Roda de Ciranda.Durante todo o evento foi servido água e lanche para todos os participantes.











Após o encerramento do Primeiro Fórum Comunitário, a Comissão Intersetorial reuniu-se para a consolidação de todas as propostas elencadas e a elaboração do Plano Municipal de Ação (Diretrizes de Implementação).