quinta-feira, 27 de julho de 2017

PROFESSOR DE ESPANHOL DA ESCOLA ESTADUAL MONSENHOR JOAQUIM HONÓRIO, EM GUAMARÉ-RN, ENVIA CARTA ESCRITA POR UMA ALUNA PARA OS REFUGIADOS QUE ESTÃO NO CHILE.


....A guerra causa muitos danos à sociedade; a ganância faz morada no coração daqueles que têm poder e oprimem os menos favorecidos, o poder sempre viciou e destruiu mais que as drogas.
Eu não sei quem irá receber essa mensagem, mas saiba que ela foi produzida com todos os meus mais sinceros sentimentos.
Eu sou Ioná Iris, tenho quinze anos e moro no Brasil, e é com grande prazer que escrevo essa mensagem por meio de uma carta a você.
Que a cada nascer do sol suas esperanças se renovem, e que a cada dia você encontre um novo motivo para continuar vivo.
Eu não sei qual sua história, não sei pelo que passou ou está passando, mas eu sei que está sendo difícil. Eu sou um ser humano também e tenho sentimentos.
E nosso grande desafio tem sido pensar com responsabilidade e nos colocarmos no lugar do próximo.
Sei que dói, mas lhe peço que não desista da vida e não limite seus sonhos.
Quem é capaz de sonhar é capaz de realizar.
Olhe a sua volta, observe o universo de coisas que o cercam, as mais simples até as mais complexas.
Tudo é tão maravilhoso!
Agradeça a Deus a cada momento pelo dom gratuito da vida, pelo ar que o cerca, pelo coração que pulsa em seu peito.
Sinta-se lisonjeado por fazer parte desse mundo.
Seja capaz de enxergar flores, mesmo que seja em meio ao deserto.
Agradeça por continuar vivo e encontre motivos para dar sentido a sua vida.
Não guarde rancor ou mágoas daqueles que te colocaram onde está.
Saiba que tudo na vida tem um propósito
E o seu, mesmo sem lhe conhecer, eu sei que é brilhar e testemunhar essa grande batalha que foi e é a sua vida.
Fique com Deus e que Ele te abençoe hoje e sempre, e quando não for capaz de ver a esperança ao seu redor, a construa dentro de você.
Com amor, Ioná Iris.
"Não tenha medo de morrer, tenha medo de viver uma existência sem sentido".


A aluna preparou o texto, traduziu para o espanhol e está enviando pelo Prof. Airton Baracho, que fará intercâmbio até setembro. Trata-se de um projeto desenvolvido por ele nas turmas de Ensino Médio (sobre produção textual com tradução). Ele está levando 70 cartas escritas por vários alunos.

Fonte: Blog A Toca das Palavras

O GOVERNO DO PREFEITO HÉLIO TEM OFERECIDO ESTRUTURA PARA DESENVOLVER GRANDES AÇÕES NO SOCIAL.


Todas as vezes que faço uma visita na Secretaria Municipal de Assistência Social, ou faço alguma cobertura de algum evento promovido pela secretaria, saio de lá radiante de alegria por inúmeros motivos… Entre tantos, de poder constatar e registrar, o compromisso com a politica social feita pela secretária Marisa Rodrigues, e de toda sua equipe. Um trabalho sério que vem sendo desenvolvido com ética e responsabilidade.


O trabalho em conjunto desenvolvido por toda sua equipe tem orgulhado não somente os servidores da assistência que  a tem como exemplo, mas todos aqueles que precisam dos serviços básicos da secretaria. Marisa é tipo de gestora que tem ouvido a população nas comunidades com a realização dos fóruns comunitários, a voz do povo tem sido o carro chefe para o social avançar com rumo e prumo.


A gestão do prefeito Hélio Miranda tem oferecido estrutura para desenvolver grandes ações com realizações. Marisa tem feito uma gestão participativa, concentrando todos os esforços nas áreas prioritárias para a população carente do município. Tenho o maior orgulho como cidadão e imprensa local de poder registrar no atual governo, uma mulher, uma secretária que sente a dor do próximo doendo nela.




Projeto da Prefeitura de Guamaré segue revelando talentos no Taekwondo.

O projeto Formando Campeões continua revelando estrelas de Guamaré em competições de várias modalidades esportivas fora de casa. No sábado, 22, foi a vez dos campeões do taekwondo fazer bonito no 17° Natal Open de Taekwondo, competição de alto nível técnico, disputada na capital potiguar.


O evento aconteceu no Ginásio do DED, no bairro da Candelária e reuniu pouco mais de 250 atletas, divididos entre 14 equipes somente do Rio Grande do Norte, além das equipes dos vizinhos estados da Paraíba e Pernambuco.



Sempre contanto com total apoio da prefeitura para essas competições, através do aporte recebido pela Secretaria Municipal de Esporte, a equipe de Guamaré levou 25 atletas, sendo que destes, 22 atletas conquistaram medalhas. “Foram nove medalhas de ouro, oito de prata e quatro de bronze”, comemorou a Secretária de Esporte, Larissa Mayara.



Guamaré no ranking
Com o desempenho e o alto nível dos atletas, a equipe de Guamaré somou 93 pontos no quadro geral, ficando com a 4°colocação, atrás apenas das equipes de Assu, ACT 111 e Natal Kim, sendo esta última a equipe realizadora do evento.


Taekwondo: Projeto da Prefeitura de Guamaré classifica atleta para competição da Costa Rica

Considerado a “menina dos olhos” na pasta do Esporte, na gestão do prefeito Hélio Willamy em Guamaré, tendo revelado atletas em várias modalidades para o Brasil e o mundo, o Projeto Formando Campeões acaba de classificar a jovem Ana Beatriz para o Campeonato Panamericano de Taekwondo, que acontece entre os dias 29 e 31 de agosto próximo, na Costa Rica, na América Central.

Ana Beatriz: revelação no taekwondo, de Guamaré para o mundo
Aluna do Professor Doriedson Galdino, Ana Beatriz participou esse ano do Grand Slam de Taekwondo, que foi disputado no Rio de Janeiro, confirmando o seu favoritismo, batendo de cara representantes do Distrito Federal e do Rio de Janeiro com duas vitorias. A jovem subiu ao lugar mais alto do pódio, garantindo sua vaga na seleção Brasileira de Taekwondo para 2017, na categoria +68 Junior feminino.



sexta-feira, 21 de julho de 2017

SALINA DA CRUZ RECEBE GRUPO TÉCNICO DO PROGRAMA ACOLHER.

Salina da Cruz recebeu na noite desta quinta-feira (20) Grupo Técnico do Programa Acolher para divulgar junto aos pais e responsáveis de adolescentes da comunidade seus objetivos. De caráter itinerante, as atividades acontecerão nas localidades com maiores índices de evasão escolar e violações de direitos, levantamento este que já foi realizado com a Educação, através do Programa de Evasão Escolar – PES, e a Assistência Social do município, através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS.


Seu objetivo primordial é trabalhar com esse adolescente evadido, ou em vias de evasão escolar, a força e a vontade de permanecer na escola. O idealizador do PES, Roberto Aguiar, apontou a reprovação como um dos principais fatores que levam à evasão, mas os motivos que levam à reprovação são diversos, desde conflitos intrafamiliares à constante luta da escola de se sobrepor a coisas como televisão, internet e redes sociais.


Sabendo desta problemática, o Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente inscreveu o Projeto Acolher no Edital de Apoio ao Fundo da Infância e Adolescência – FIA, financiado pela Fundação Itaú. Iniciativa da gestão municipal, através da secretaria de assistência social que levou ao conselho dados substanciais de demandas e aprovação do mesmo. Guamaré então foi selecionada entre mais de trezentos municípios e agora desenvolve e coordena o Programa através da Secretaria Municipal de Assistência Social – SEMAS, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação.


A comunidade participou expondo suas demandas e levantando questionamentos quanto ao funcionamento do Programa, e os técnicos do CREAS e da própria Educação teceram considerações, fizeram comentários e tiraram muitas dúvidas. A coordenadora do Acolher, Raniele de Oliveira, explicou que o cronograma de atividades será montado a partir das demandas e anseios dos adolescentes, que a equipe pretende conversar com eles para traçar estratégias que transformem o ambiente escolar num lugar prazeroso de aprendizagem.


A psicóloga Marília Cleyner explicitou que era necessário mudar o relacionamento do aluno com a escola, e da própria escola com a família, para que ela se tornasse um local de referência na vida do aluno, não somente uma obrigação ou um mero “castigo” imposto pelos pais. O consultor municipal, João Valério, disse que o Programa serve para fortalecer a Rede de Proteção, e vem para somar junto à comunidade e outros serviços.


O Programa começará sua plena execução ainda este mês, através do cadastro das famílias interessadas, tendo como base o Cadastro Único. De acordo com João Valério, o programa juntou duas potências, Assistência Social e Educação, para trabalhar em conjunto com os adolescentes e suas famílias a problemática vivenciada, convidando todos a unirem esforços e poder contar com sua colaboração.


Vídeo: Conselho Tutelar – 27 anos do ECA.

Vídeo: Em Guamaré a Assistência Social cuida das gestantes do município.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Guamaré participa da capacitação de supervisores do Programa Criança Feliz.

Está sendo realizada no período de 17 a 21 de julho, na Escola de Governo a capacitação de supervisores do Programa Criança Feliz. A Secretaria de Assistência Social conta com a participação da Pedagoga Eleonaide Mendes Avelino, que vem coordenando o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos nos CRAS. 


A secretária de Assistência Social, Marisa Rodrigues considera importante a capacitação como aprimoramento na qualidade de atendimento complementar a atuação da equipe do CRAS. A secretária destaca ainda que a adesão do Programa Criança Feliz foi na perspectiva de ampliar o Programa Municipal de Atendimento na Primeira Infância (PAPI), que vem atendendo o mesmo público do Programa Criança Feliz no âmbito do município contextualizado dentro do Sistema Único de Assistência Social – SUAS.


O programa Criança Feliz e o Programa de Atendimento na Primeira Infância (PAPI) municipal tem como objetivo promover o desenvolvimento infantil integral, a partir do acompanhamento de profissionais de diversas áreas e orientações importantes para fortalecer os vínculos familiares e comunitários. 


O programa tem como público-alvo gestantes; crianças de até três anos e suas famílias beneficiárias do Bolsa Família; crianças de até seis anos beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e suas famílias; e crianças de até seis anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medidas protetivas.


De a acordo com a pedagoga Eleonaide a programação da capacitação está bastante intensa, conteúdos voltados à importância da primeira infância no desenvolvimento da criança. Uma breve introdução sobre o Programa Criança Feliz, o papel do supervisor e visitadores do programa; orientações sobre visita domiciliar às gestantes, às crianças afastadas do convívio familiar, às famílias com criança com algum tipo de deficiência; a abordagem sobre a prática de campo e o papel do Sistema Único de Assistência Social – SUAS no programa.


segunda-feira, 17 de julho de 2017

GUAMARÉ REALIZA A CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL.


Nos dias 11 e 12 de julho/2017 realizou-se a VII Conferencia Municipal de Assistência Social de Guamaré, configurando-se como um verdadeiro palco de deliberações, participação social e engajamento político. O tema da Conferência este ano foi a “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS”, trabalhado dentro das Pré-Conferências, realizadas em Baixa do Meio e Guamaré, respectivamente nos dias 27 e 28 de junho, e no II Fórum dos Trabalhadores do SUAS, que aconteceu no dia 06 de junho.


Abertura oficial da Conferência, realizada dia 11 de julho na Câmara Municipal de Guamaré, contou com  a presença da vice-prefeita, Iracema Morais, e do vereador Carlos Câmara, além da Secretária Municipal de Assistência Social, Marisa Rodrigues, a Presidente do Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS, Neide de Souza, a representante dos Trabalhadores a psicóloga Geíza Leôncio, dos Usuários a senhora Sueli Gomes e das Entidades no CMAS, a senhora Francisca Xavier.





O público presente contou com a participação dos Conselheiros do CMAS, de representantes dos usuários do Sistema Único de Assistência Social – SUAS, delegados eleitos nas Pré-Conferências e nos Encontros dos Usuários, que formou o Fórum dos Usuários do SUAS de Guamaré/RN, representantes do Fórum dos Trabalhadores do SUAS e demais técnicos da Assistência Social. 


Pode-se dizer que a participação da Sociedade Civil este ano foi maciça no evento, que contou também com as presenças dos Secretários Municipais de Planejamento, senhor Jefferson Soares e Esporte e Lazer, senhora Larisa Mayara Pereira.








O palestrante convidado foi Valdiosmar Vieira, atual Secretário Adjunto da Secretaria Municipal de Assistência Social de Aracaju/SE e Ex Presidente do Colegiado Nacional dos Gestores Municipais da Assistência Social – CONGEMAS. 


Abrindo a Conferencia, a Presidente do CMAS, Neide de Souza Pereira, fez uma breve apresentação sobre as etapas pré-conferenciais, desde seu planejamento, os momentos preparatórios com o público alvo da Assistência, até culminar na Conferência. 


Em seguida, a Secretária Marisa Rodrigues apresentou os avanços do SUAS no município, que conta com todos os serviços, programas previstos da tipificação da Lei 12.435/2011, que vai desde a Proteção Básica até a Alta Complexidade. No final de sua apresentação, a Secretária expressou sua indignação com a atual forma como o governo federal vem conduzindo estratégias para o desmonte de uma política pública que foi construída através de anos de lutas de vários militantes, incluindo ela e o amigo Valdiosmar, para que a Assistência Social fosse direito do cidadão brasileiro, para ser efetivado com respeito e dignidade a seu usuário, saindo da categoria de favor ou benesse. O momento atual é triste, enfatizou a Secretária Marisa, “mas devemos seguir lutando”.




Já o palestrante destacou que a Conferência, era o momento de conferir o que já havia sido feito e o que pode ser melhorado, sendo de extrema importância nesse processo a participação do usuário, pois somente ele sabe o que melhor para si, abordou também a noção de “direito” enfatizando que este se constitui de forma subjetiva e pouco palpável, se apresentando diferente de acordo com o papel que o cidadão ocupa na sociedade. 



Por isso, os direitos das minorias representativas estavam sendo solapados, para garantir privilégios daqueles que nunca sofreram privações. Assim, esta Conferência, este ano conferencial, era feita para pessoas ousadas, que não tinham medo de falar o que pensam nem de lutar pelos seus direitos em espaços democráticos.


Assim sendo, Valdiosmar enfatizou a importância do Controle Social para além dos Conselhos Municipais: era necessário ir na escola dos filhos, participar das reuniões dos CRAS e cobrar o bom atendimento e qualidade na oferta dos serviços, não somente os benefícios. Nas palavras do palestrante: “benefício sem serviço é como hospital sem médico”, sendo necessário o repasse de recursos de todos os entes, municipal, estadual e federal.





Ele também classificou a Conferência é um momento político, pois “governo que não valoriza a Assistência Social não deve ser votado”, uma vez que “sem dinheiro não há Assistência”. Garantir estas coisas como lei era algo primordial, pois “a lei não era somente papel, era a vida das pessoas”. Por fim, Valdiosmar deixou a seguinte mensagem a todos os presentes: “O momento é triste, mas não é o fim. Um país que superou a ditadura militar vai superar esta crise ética e política”.



2º Dia de Conferência

O dia seguinte de Conferência foi realizado na Escola Municipal Benvinda Nunes Teixeira, com a leitura e aprovação do Regimento Interno da VII Conferência Municipal de Assistência Social pelos seus delegados, instrumento que estabelece regras e diretrizes para o momento conferencial. Em seguida, a Secretária Marisa foi chamada para falar sobre os Eixos conferenciais, com inter-relação com a realidade do município.


 

O Eixo 01: A proteção social não-contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais, tratou sobre dois aspectos básicos: o primeiro, direitos e deveres, e o segundo, equidade. Em síntese, é indispensável que a condição social geral e não contributiva seja efetivada para atender as situações de vulnerabilidades latentes. Como exemplo, a Secretária fez uma explanação sobre a 










Reforma da Previdência (PEC 287/2016), que desmonta direitos dos cidadãos, penaliza o trabalhador e, principalmente, aqueles que estão em situação de vulnerabilidade em nosso país. Ela comparou a lei vigente para aposentadoria, pensão e benefício com a Proposta de Emenda, e que era necessário resgatar o que foi deliberado na Conferência de 2011, onde foi aprovado a redução de 65 para 60 anos a aposentadoria por idade. 



Além disso, foi deliberado e aprovado acréscimo de 25% ao salário mínimo do BPC para que este pudesse manter um cuidador constante, voltado principalmente para pessoas com deficiência. Ademais, a Secretária apresentou as implicações da PEC 095/2016, que recairá sobre o orçamento destinado ao Bolsa Família, afetando diretamente àqueles que saíram da extrema pobreza em decorrência do programa.


Na deliberação do Eixo 2: Gestão democrática e controle social: o lugar da sociedade civil no SUAS, a Secretária frisou a importância da Participação e do Controle Social através de leis, normativas e regimentos, garantindo a efetivação da democracia dentro da Política de Assistência Social, através de Fóruns, Conselhos e Conferências. Ademais, é de suma importância a publicitação desses diálogos, para Sociedade Civil ficar a par dessas deliberações e ter poder de decisão sobre elas, além de pensar o aperfeiçoamento no locus dessa participação.




Quanto ao Eixo 3: Acesso às seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferência de renda como garantias de direitos socioassistenciais, a Secretária destacou a importância da Vigilância Socioassistencial como respaldo na identificação dos locais, indivíduos e grupos que precisam das políticas públicas de proteção social, além do monitoramento dos serviços ofertados e a integração com outras políticas para emancipação dessas pessoas e suas famílias.



Por fim, no Eixo 4: A legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidades dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistenciais, ela falou que era necessário otimizar os recursos repassados pelo ente federal, cobrar os recursos e serviços que competem ao ente estadual, a fim de que o cofinanciamento possa cobrir programas, benefícios e serviços oferecidos pelos municípios. Além disso, se faz necessário o Aprimoramento da Legislação da Política de Assistência Social, além das pactuações com a CIT e a CIB.



Feitas estas considerações, o público presente se dividiu em quatro grupos, coordenados, em ordem crescente, pela Secretária Marisa Rodrigues, pela Presidente do Conselho, 


Neide de Souza, pela assessora e responsável pelo setor de Vigilância Socioassistencial, Luzmarina Gouveia, e pela assistente social e mestre em Políticas Sociais, Auricéa Xavier. Cada grupo elaborou cinco propostas, sendo três para o município, uma para o estado e uma para União.




Ao final das discussões em grupo, as deliberações abaixo foram votadas em Plenária Final, que também elegeu os seguintes delegados: pela sociedade civil Kattiussia Kelly Dantas da Rocha (titular) Rosangela Nascimento Domingos(suplente); Governo: Jaqueline Fonseca (titular) e Rayane de Oliveira (suplente) de Guamaré para representar o município na XI Conferência Estadual do Rio Grande do Norte.