terça-feira, 29 de abril de 2014

1° FORMAÇÃO LOCAL DOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE PARA O SELO UNICEF

A capacitação ocorreu no dia 14 de abril de 2014 e foi ministrada pela representante da Secretaria de Saúde do Selo UNICEF edição 2013 – 2016, Gabriela Beserra Solano, tendo início as 14:30 horas com a participação do Secretario de Saúde Francisco Adriano Holanda Diogenes, da Coordenação de Atenção Básica representada por Jarbas de Moraes Paiva, Maria Luisa Gama Neta e Raynne de Oliveira Pinheiro, dos profissionais de nível superior da Estratégia Saúde da Família e seus diretores, da representante do Serviço Social e de Enfermagem do Hospital Manuel Lucas de Miranda.


Nesta reunião foi apresentado o Guia Metodológico do Selo, sendo detalhado o significado do selo para o município, sua importância e as ações que serão desenvolvidas durante este processo.


Logo em seguida, destacaram-se os indicadores que precisam ser trabalhados neste período dando destaque os de responsabilidade da Secretaria de Saúde, sendo expostos os números dos anos anteriores de 2012 e 2013.

A partir disso os participantes expuseram estratégias para melhoria desses números, são elas:

1)         “Pasta da Gestante”: Será distribuída para cada gestante uma pasta contendo todos os documentos necessários para realização do pré-natal, a qual deverá ser cobrada não apenas na consulta, mas também no momento do parto;
2)         Cartão Espelho da Gestante: Para toda gestante deverá ser feito um cartão espelho, o qual ficará na unidade com intuito de ser consultado caso exista dúvidas sobre a situação que a mesma encontra-se.
3)         Xerox do Cartão da Gestante: Em todo parto que acontecer no Hospital Manoel Lucas de Miranda deverá ser feita uma cópia do cartão da gestante e anexada a Declaração de Nascido Vivo.
4)         Cartão Espelho da Vacina: Para todo cartão de vacina deverá ser feito um cartão espelho que permanecerá na Unidade com intuito de realizar a busca ativa das pessoas com vacina atrasada.
5)         Caderneta do Adolescente: Utilizar a caderneta em todas as consultas, por todos os profissionais e cobrar dos adolescentes que as levem quando forem ser atendidos.
6)         Comunicar Casos de Vulnerabilidade aos setores responsáveis, CRAS e CREAS.





Ficou acordado que estes profissionais serão os multiplicadores em suas unidades de saúde, divulgando o Selo para os demais profissionais bem como para a população a qual presta assistência. Sendo destacada a importância da realização de atividades educativas nas escolas do município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário